sábado, 25 de dezembro de 2010

Tudo erro Meu


     
      Era uma Sexta feira, como tantas outras sextas. Minha noiva teve que ficar até mais tarde no trabalho. Minha noiva se chamava Lílian, era linda, não media esforços para me fazer feliz. Porém por muitas vezes estava ausente nos momentos que eu a queria ao meu lado. Nem sei por quantas sextas-feiras, eu fiquei sozinho em casa enquanto ela trabalhava. Meus amigos por muitas vezes me convidaram para ir a festas (programinhas em casais) e eu não pude ir porque minha noiva estava trabalhando. A Lílian tinha uma amiga de infância na qual confiava até nossos segredos mais íntimos, ela era a Bianca, uma garota mal compreendida que sempre se dizia apaixonada por mim. Ela e a Lílian cresceram juntas, tem poucos meses de diferença, quanto à idade. Com 18 anos as duas vieram para Porto Alegre, em busca de melhores condições de vida, dividem um apartamento a poucas quadras do trabalho da Lílian.        
    Eu por ventura do acaso vim conhecer Lílian na lanchonete onde as duas trabalham. Apesar de trabalhar na mesma lanchonete tem turnos diferentes. A Bianca trabalha das 8h até às 16h e a Lílian trabalha das 16h até a meia noite. Bianca nunca, escondeu de mim o que sentia, mas nunca demonstrou nada diante a Lílian.
   Mas eu por medo de estragar a amizade antiga das duas, e com medo de que a Lílian não acreditasse em mim, sempre segredei o que Bianca me dizia, a ela, mas naquela sexta-feira eu cometi um dos maiores erros de minha vida, se não, o maior.
        Era por volta das 21h30min quando a Bianca me ligou dizendo que a Lílian estava com ela, e pediu para que eu fosse até seu apartamento para encontrá-las. Desconfiei, pois a Lílian iria ficar na lanchonete até a meia-noite, mas, as duas moravam juntas a poucas quadras da lanchonete onde a Lílian trabalhava, e por muitas vezes marcamos de nos encontrar ali para sair, mas o estranho era o porquê a Lílian não havia ligado, eufórico me vesti e fui caminhando, doido para ver minha amada acabei esquecendo o celular em cima da cama.
       Quando chego ao apê, vi do que se tratava, era o que eu mais temia, uma armação para que ela ficasse sozinha comigo.  Ela estava sozinha só de shorts e top, nunca havia reparado como ela tinha um corpo tão lindo, quando ela abriu a porta, já veio de chamego, eu tentando me manter sério, perguntei logo pela a Lílian. A Bianca, aquela vadia, em vez de responder começou a beijar o pescoço. Eu me deixei levar pela excitação, comecei a tirar sua roupa, foram poucos minutos e alguns goles, até que estivéssemos transando, ali na sala mesmo. Durante e depois da transa nós bebemos quase uma garrafa de wisque que ela já tinha me oferecido na chegada...  Transamos eufóricos durante um longo tempo, até que entrelaçados como um só, entre beijos, gozamos juntos em um simples sofá de dois lugares...
        Eu caminhava sozinho, pela rua deserta, já era madrugada, notava estar sendo seguido, foi quando ouvi uma voz doce dizer:
              -Não tenha medo quero seu bem! Colocando vagarosamente a mão no bolso, sacou um trident perguntando se eu queria um, eu apavorado por tais movimentos aceitei soltando um sorriso tímido!Perguntei quem era a dona daquele lindo rosto. Ela disse que seu nome não importava, mas todos a conheciam como Angel, e me conhecia de seus sonhos mais lindos, eu sem palavras apenas a beijei! Sua boca era carnuda e seu beijo era leve e frio como o orvalho de manhã de inverno.
Após o beijo ela seguiu caminhando, foi quando gritei:- Pssiuu Angel desejo que não suma, e obrigada pelo chiclete.
         Ela sorrindo expôs um sentimento de estrema alegria e gritou:
- Você trocou o chiclete por sua vida.
        Neste momento cai de joelho junto ao meio fio. Meus músculos se contorciam, meu coração estava batendo com uma velocidade extraordinária. Minha língua parecia que tentava descer pela garganta, meus olhos reviravam. Naquele momento vi a jovem garota debruçada sobre meu corpo, com um olhar de satisfeita. Quando seus lábios sussurram:
-Desculpas, mas sou um anjo da morte designado para buscar jovens que perderam seu lugar no céu.
Com aquele beijo você assinou seu passaporte para o inferno, além de trair sua fiel noiva junto a sua melhor amiga, ainda aceitou um beijo meu; Seus pais nunca te ensinaram a não confiar em estranhos, não foi o chiclete que te matou e sim o beijo que sua boca não negou.
          Eu estava ali implorando por ajuda dentre meus últimos suspiros. Foi quando tudo se tornou um nada, meu corpo estava imóvel, minha respiração que estava ofegante não existia mais...
          Naquele momento acordei eufórico, com a respiração ofegante e a visão turva, notei que ainda estava no apartamento, e que tudo aquilo não passara de um pesadelo, mas a Bianca não estava ali junto a mim.
   Quando ergo meu corpo, para tentar ver as horas, vejo a Lílian vindo em minha direção, muito estressada ela já veio gritando:
               - Seu desgraçado, a Bianca coitada, está chorando ali na cozinha. Que papo é esse de buscar CDs para mim, não e o pior, embebedar a menina para poder se aproveitar de sua ingenuidade... Não, tudo o que existiu entre nós esta acabado... Liguei varias vezes para seu celular, e nada... Fui a sua casa e sua mãe disse que você tinha saído a tempo, dizendo que iria vir aqui me encontrar. Pelo menos podia dar uma desculpa melhor para a pobrezinha de sua mãe, coitada, não merece o filho canalha que tem... Se vista e suma de minha vida, vou tentar acalmar a pobre menina... E nem tente se explicar!
        Coloquei minhas roupas, e sai. A Lílian nunca mais falou comigo. Bianca satisfeita pelo seu feito, continuou a tentar me conquistar, aproveitando que a Lílian não estava mais em seu caminho.
         Hoje já passa de um ano que terminamos o noivado, apesar de ter ficado com varias outras garotas, por muitas vezes pedi e ainda peço a Deus para que o sonho que tive aquela noite chuvosa fosse realidade, pois sem a Lílian o melhor destino é a morte. Jamais guardarei um segredo de uma futura namorada, ou me deixarei levar pelo desejo ou carência, levo a fidelidade acima de tudo.

2 comentários:

  1. Olha só... muito bom o texto!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. ótimo demais esse texto, bom mesmo!
    http://lollyoliver.wordpress.com/

    ResponderExcluir